segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Amantes


Sorte dos amantes do passado
Que não precisavam ter carros para serem notados
Não precisavam ter celulares para serem observados
Não necessitavam de dinheiro para serem elogiados.

Sorte dos amantes do passado
Que paqueravam por cartinhas de amor
Não tinham blogs, e-mails, orkuts
Não possuíam quase nada de valor.

Sorte dos amantes do passado
Que eram apaixonados de alma, mente e coração
Que queriam apenas um beijo no princípio
Que dificilmente pensavam logo em outra intenção.

Azar dos atuais românticos
Azar dos amantes modernos
Azar dos apaixonados tecnológicos
Azar dos homens que não usam mais ternos.

Atualmente os homens só pensam “naquilo”
Não sabem como é bom namorar escondido
Não sabem como é bom andar de carroça
Não sabem nem bem o que é ser marido.

Homens antigos são homens amantes
Homens hodiernos são homens ficantes
Homens antiquados são homens que dão flores
Homens modernizados são homens com muitos amores.


Thiago Benitez

2 comentários:

este blog é do Garon! ok? disse...

"gostei do sarcasmo, porém sorte dos amantes passado"

xD lindo poema!

este blog é do Garon! ok? disse...

lincado!

xD